Publicidade

Arquivo da Categoria Jacquelyn Jablonski

quarta-feira, 16 de maio de 2012 Crystal Renn, Jacquelyn Jablonski, Modeling | 21:56

Modelos magras não despertam desejo de compra na maioria das mulheres

Compartilhe: Twitter

Parece que existe uma crença um tanto comum na indústria da moda, onde substituem as medidas padrões por tamanhos bem menores.
Uma recente pesquisa revelou que as mulheres estão realmente muito mais dispostas a comprar um item que é desfilado por alguém mais próximo de seu próprio tamanho. O estudo foi feito pelo agente de modelos, Ben Barry, que queria explorar exatamente que tipo de modelo inspira mulheres para comprar coisas.
“Meu estudo envolveu duas fases. Na primeira fase, eu conduzi experimentos para testar as intenções de compra das mulheres quando eles viram modelos que tinham tamanhos semelhantes e diferentes, idades e raças. Cada mulher foi mostrada aleatoriamente à dois dos oito possíveis anúncios, onde os modelos podem corresponder algumas de suas características, todos os seus traços ou nenhum de seus traços. Para evitar a polarização de suas opiniões, eu não revelei os verdadeiros objetivos do meu estudo para eles. Na segunda fase, eu facilitei grupos com mulheres diferentes para ajudar a identificar as razões que as intencionaram particularmente na compra. Descobri que as mulheres canadenses e americanas aumentaram as intenções de compra para produtos de moda anunciados por modelos que as refletiam: tamanho, idade e raça. Enquanto um lado debate sobre uma diversidade de modelos, o outro argumenta que as modelos de curvas deve substituir os magras, supondo que uma modelo é universalmente mais eficaz do que a outra. – eu acho que cada tipo de modelo pode ser eficaz. A sua eficácia só depende se o modelo compartilha as características dos consumidores”. Diz Ben Barry.
Em outras palavras, as mulheres são mais propensas a comprar um vestido quando o mesmo é desfilado por uma mulher de seu próprio tamanho, raça e idade. Como a maioria dos consumidores não são brancos, não vestem 36, ou estão entre as idades de 15 e 23; então é seguro dizer que as modelos de hoje não inspiram as mulheres nas compras.

Aqui estão algumas das estatísticas que Barry obteve e pesquisa:

“Meu estudo descobriu que as mulheres aumentaram suas intenções de compra para mais de 200% quando as modelos nos falsos anúncios eram do seu tamanho. No subgrupo de tamanhos acima de 36, as mulheres aumentaram dramaticamente suas intenções de compras em 300%, quando viram modelos com mais curvas. Por outro lado, quando as mulheres viram modelos que não refletiam seus tamanhos, elas diminuíram suas intenções de compra em 60%; e mulheres com tamanho acima de 36, as intenções de compra diminuíram 76%.
Meus resultados não foram limitados à questão do tamanho. Os consumidores aumentaram suas intenções de compra por mais de 175% quando viram modelos que refletiam suas idades, em particular, as mulheres com mais de 35 anos, aumentaram suas intenções de compra em 200% quando viram modelos mais velhas. Quando as modelos não refletem sua idade, as consumidoras diminuíram as suas intenções de compra em 64%. Além disso, as consumidoras negras eram 1,5 vezes mais propensas a comprar um produto anunciado por uma modelo negra.”

Lá está aquele argumento depressivo de que os consumidores de luxo, na maioria são brancos ou asiáticos, o que explica o fato de que a maioria das modelos que desfilam na alta moda são brancas (com as asiáticas sendo a segunda etnia mais bem representada). Mas isso está mudando, assim como na publicidade – particularmente para as marcas da alta moda – que deve sempre ficar à frente das curvas. Caberia algumas agências de marketing examinarem as conclusões de Barry e pesquisarem o assunto, principalmente quando a pesquisa reflete consideravelmente nas vendas, resultando em mais lucro$!
Será que  no futuro vamos ter uma diversidade não só de raças nas passarelas, mas também de tamanhos?
Para pensar!

Foto: Divulgação

Autor: Tags:

quarta-feira, 5 de maio de 2010 Angela Lindvall, Bar Rafaelli, Jacquelyn Jablonski, Miranda Kerr, Raquel Zimmermann | 19:53

Onde você estava… na praia?

Compartilhe: Twitter

A edição de numero 65 da “V” Magazine intitulada de The Summer Scorcher pediu para alguns fashionistas para enviarem uma foto das melhores férias de verão que já tiveram, como a top icon Raquel Zimmermann que enviou uma foto em Kauai no Hawaii.

O resultado você confere aqui!

Na matéria da publicação tem a top top Jacquelyn Jablonski com apenas 1 ano e 3 meses em Nova Jersey e a modelo Angela Lindvall com seus dois filhos nas Bahamas.

Terry Richardson em Zihuatanejo no México.

Miranda Kerr em St. Barths na França.

Bar Rafaelli em Kauai no Hawaii.
Foto: Reprodução
Autor: Tags:

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 Alexandre Cunha, Jacquelyn Jablonski, Martha Streck | 14:52

Os recordistas da temporada de Nova York

Compartilhe: Twitter

A temporada de moda de NY termina com um saldo super positivo para nossos modelos brasileiros.

Dos 37 modelos que integraram os castings das grifes nessa temporada 27 eram do sexo feminino, como a recordista brasileira Martha Streck que integrou o casting de 19 desfiles.
Já o top top Alexandre Cunha ficou com um saldo de 7 desfiles.

Quem levou a melhor foi a americana Jacquelyn Jablonski. A modelo de apenas 18 anos que é natural de Nova Jersey integrou o casting de 31 desfiles, se tornando a recordista da temporada americana.

“Eu estava sempre correndo de um lugar para outro, e eu tinha de ter o meus
fittings e castings à noite porque não houve tempo durante o dia com todos os shows que eu estava fazendo” diz a modelo, que abriu 5 desfiles e fechou 1.
Foto: Reprodução
Autor: Tags: